Porno Amor e Xungaria - 2

As quatro quadras de um dia ruim

Tudo o que dizes e mandas dizer
Corta o sentido e rompe o querer
Somes perdida, fingindo para mim
Tão distraída, mentiras enfim.

Olho o cigarro que teima em queimar
Mas o telefone nunca vai tocar
Cobras verdades e explicas depois
E eu fico acordado sentido pelos dois

Não mata mas moi e fica a doer
E vai consumindo até o sol nascer
Aflito imagino o que trazes dentro
Um novo achado, e o resto invento

Fico exausto de te procurar
E fecho-me em copas para respirar
Abro os olhos, que dia ruim
Aceitando de vez a chegada do fim



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dinosaur Love by Harry Baker

O que é ser rude?

A Dieta - 1 - Abotoar é um verbo sério