segunda-feira, outubro 21, 2013

Porno Amor e Xungaria - 12

Tenho uma hora.

Tenho uma hora para escrever sobre Porno Amor e Xungaria.
Estou ansioso.
Nervoso.
Nada me escorre do peito nem do cérebro. Sou um Xunga. Sou um nada por nada ter.

Dizias-me com Amor quando me procuravas:
- Vamos fazer Porno?
Porno?
Mas o que é isso de fazer Porno? Não era suposto estar uma maquina qualquer a filmar?
(Sorriso)
E até chegou a estar! Gravando todas as tuas fantasias num plano fixo e mal iluminado.
Porno que te deixava feliz.
Desejada.
Completa.
Livre.
Exausta.

Eras uma Deusa.

Todo o teu corpo me falava. Contava-me segredos. Fazia-me rir.
Quando havia Porno, perdia-se a noção do tempo.
Ouviam-se coisas lindas.
Melodias únicas impossíveis de escrever ou repetir.
Sempre diferentes.
Encaixados em busca do prazer supremo, entre experiências e manchas, sem vergonha nenhuma de tanto querer.
De querer mais e mais.

Bastava trocarmos olhares.
Bastava nos encostarmos.

Era até o corpo ceder.
As tuas cãibras, o galopar dos corações, os litros de suor perdidos, as dores que só começavam quando os corpos arrefeciam.
Porque a Alma nunca desistia!
(A Alma nunca desistiu.)
Escorrendo uma e outra vez, e mais contas que nunca conseguiremos fazer.
Misturando os nossos cheiros quentes, num perfume singular.
Até pairarmos, abraçados, com a cabeça vazia e o resto cheio de tudo.

E ficou tanto por fazer...

Pior!
Mas muito pior!

Há tanto por fazer!
(Escusas de sorrir!)
Sabes perfeitamente que nunca deixo nada a meio!

E uma hora não nos chega para nada...




Sem comentários:

A Dieta - 5 - A Pesagem

IMC - 26,33 Sobrepeso Não me posso pesar todos os dias. Diz que torna a malta ansiosa e acho que a ansiedade engorda. Posso-me pe...