Brilhantina

Hoje menti.
Bebi chá sem açúcar
Procurei um vinil sem sucesso.
Li centenas de páginas, romance esplêndido,
Usei tinta permanente, comi peixe, tomei um banho de imersão,
Acompanhado com legumes, é claro,
Respirei sais,
Fiz a barba, passeei o cão,
Ouvi Chopin, Litz e Bach,
Usei malhas, couro calçado, bombazine. Sobretudo.
Contemplei efémeros bichos.
Escolhi camisas para amanhã.
um filme com Bogard, ouvi o Anjo azul.
Fotografias todas a preto e branco. Recorte perfeito.
Fumei cachimbo, joguei cartas,
Telefonei em períodos!
Disquei o numero. Fiz a prova dos nove.
Estive sublimemente clássico.
Fleumático.
Recto, sério. Totalmente capaz.
De brilhantina

6/3/2006

Nota do autor:
Obrigado pelas mensagens sobre os textos anteriores. Voltarei ao assuntos da vossa preferência. Entre muito trabalho e a esquizofrenia do tempo, só tive vagar para abrir um caderno antigo e copiar versos sobre o cinzento. Espero que gostem.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dinosaur Love by Harry Baker

O que é ser rude?

A Dieta - 1 - Abotoar é um verbo sério