Lista Negra

Chegou a hora de à merda ser arrancado,
De peito puro, tão maduro, já tão magoado,
À vida simples que me versa de tanta saudade,
Com ferros mói a Alma luta com o avançar da idade,

Correndo o sangue, importante em todo o esplendor,
Mordendo a língua e a ferida veneno sabor,
Cuspo o passado, o marcado e o plano vil,
Lanço o duelo e a lista negra num futuro a mil

Eu bem sei, vais fugir de mim,
Arde fundo a dor, que fugiu de mim,
Maldito sejas por desprezares o amor

Morte ao Deus que te castiga assim.
Na Lista Negra

Derrama agora , vá embora o gemido frio,
Melhor defronte que de costas o meu desafio,
Mata a mentira que delira sempre em contraluz
Prende a vaidade e não te esqueças do sinal da cruz

As invenções obrigações que arrastam a madrugada,
Demência triste e persiste à hora marcada,
Se a Liberdade, já salgada, é a maior conquista,
Porque estas gentes têm espinhas de contorcionista

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dinosaur Love by Harry Baker

O que é ser rude?

A Dieta - 1 - Abotoar é um verbo sério